segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Chery enfrenta problemas com peças de reposição no Brasil


Muitas pessoas tem medo de comprar um carro importado e ter acrescido à “suave” prestação do financiamento, (sim, brasileiro mente dizendo que comprou o carro à vista, porém mais de 70% dos carros são financiados…) gastos com taxis e aluguéis de carros ou indo para a realidade de pessoas como eu que são estagiários e editores de blogs, ser obrigado a adicionar um pouco de aventura na vida se aventurando no transporte público.
A notícia divulgada ontem, pode ser um banho de água fria em que estava deixando de acreditar no conselho dos amigos para se render a mídia. Digo isso, pois apesar de muitos proprietários de carros importados afirmarem veementemente que não enfrentam dificuldade com peças de reposição, quem é do meio automotivo sabe que ter um carro importado, principalmente de uma marca recém chegada no país e que ainda por cima anda tendo um número expressivo de vendas, pode ser uma furada.

A Chery estaria passando por dificuldades para manter o estoque necessário para atender todas as concessionárias do país, o que pode denunciar uma durabilidade menor do que a esperada para alguns tipos de sistemas, ou uma falta de planejamento para a demanda de serviços realizados pela autorizadas. O mais grave é saber que a marca começa a apelar para soluções empíricas para resolver o problema da falta de peças.
Quando eu digo empírica, entendam improvisação mesmo! A marca anda fazendo pesquisas para encontrar peças que possam ser adaptadas aos carros vendidos no país, uma prática que pode ser considerada perigosa do ponto de vista da engenharia, pois duvidamos que estejam fazendo mais testes com esses componentes do que o simples teste de pacote, onde a peça ou conjunto deve se encaixar no local previsto no projeto sem maiores problemas.
Coincidentemente, um amigo me ligou ontem pela manhã dizendo que seu Tiggo estaria chegando na semana que vem, depois de uma longa espera de mais de 2 meses. Essa demora poderia ser explicada por outra situação relatada pelo site Notícias Automotivas na mesma notícia. Na falta de peças de reposição a Chery está retirando peças de outros carros em estoque, e estes ficam aguardando a chegada de novas peças.
Além da notícia veículada ontem, começam a pipocar alguns casos no site Reclame Aqui, um conhecido elo de ligação entre os produtos problemáticos e o mundo da internet. Postarei o link no final do post como de costume, porém não poderia deixar de citar algumas partes do depoimento de uma consumidora de São Paulo que foi praticamente desrespeitada em todos os aspectos do código de defesa do consumidor.
A sorte é que a consumidora foi muito paciente com a concessionária Chery Pequim, eu em seu lugar teria apelado para macumba, costurado o nome do gerente na concessionária na boca de um sapo e colocado um despacho no cruzamento mais próximo. Saravá meu rei!
Vejam a primeira parte do calvário de mais de 1 mês para a retirada de um carro comprado à pronta entrega.
“Na verdade, o meu problema começou, que foram vários por sinal, após a assinatura do contrato. Comprei um cielo hatch dia 22/05/10, a pronta entrega, mas como teria que colocar o couro e o insufilm, seria entregue até dia 31/05. Começaram então as enrolações e desculpas descabíveis!!! Acontece que no dia seguinte, o gerente Sr. Robson Costa, me ligou avisando que, o cielo hatch prata que me venderam, já havia sido vendido também horas antes, e que ou eu escolhia outra cor, ou teria que esperar até 60 dias!!! Um completo absurdo!!!!
Vocês acharam que a situação anterior já havia sido o maior absurdo? Vejam a continuação da novela.
“Após alguns dias, e de muita insistência de minha parte, senão, não obtinha respostas, fui notificada que o carro já havia chego e seria “preparado” para entrega. Mais 7 dias de espera(...) 3 dias depois me mandou um e-mail dizendo que, depois de terem colocado o insufilm e o couro no carro, descobriram que esse carro não era o meu, que não sabiam de quem era e nem para onde teria ido o meu!!!! Alegaram erro da transportadora é claro!!! (...)
Eu já teria desistido da compra na primeira parte, mas como brasileiro não desiste nunca, nossa amiga resolveu dar mais um voto de confiança à Chery Pequim e deu mais uma semana para o carro chegar a suas mãos. Coitada, se soubesse da dor de cabeça que viria a seguir teria cancelado a compra no primeiro problema…
“Após 20 dias de uso, com exatos 580 km rodados, começaram a aparecer vários barulhos no carro, como se você estivesse dentro de uma pipoqueira!!! Entrei em contato com a concessionária e agendei o conserto. Entreguei o carro numa terça-feira, 20/07 às 8 da manhã, reclamando de barulhos nos bancos, no pedal do acelerador, na direção que trepida ao extremo, parecendo estar solta, num esguicho do limpador que jogava água para baixo e de um barulho forte na frente do lado esquerdo, quando exigido mais da frente do carro, em lombadas, ondulações por exemplo.
É obvio que a concessionária depois de tantos problemas iria dar um tratamento de 5 estrelas para a sua mais azarada cliente, correto? Ledo engano, isso só acontece em países sérios, onde o cliente ao pagar por um bem está selando um contrato de confiança mútua. Já no Brasil…
“O mecânico Kleber andou com o carro e disse que era a caixa de direção que precisava de reparo, um problema super simples, num carro zero, que acontece constantemente, não é mesmo????(...) Retirei o carro na quinta, dia 22/07 à tarde, e pude verificar que o barulho continuava da mesma forma (...) o mecânico me respondeu que era normal fazer esse barulho, pois o caro foi “preparado” para andar na China e não aqui no Brasil, então precisava de ajustes! (...) não foi autorizado a trocar a peça, já que ela não estava quebrada!(...) Solicitei um carro reserva para o meu ser arrumado, já que dependo do carro para trabalhar, e a resposta foi: “- Preciso da liberação do gerente para o carro reserva e ele está numa reunião” Conclusão, liguei para lá mais 3 vezes até o final do dia, e ele continuava em reunião e até agora, dia 27/07 às 13 horas, ele deve continuar em reunião, pois nem me atentem mais!!!! (...) Bom, deixo relatado o meu completo descontentamento com a marca Chery e com o seu atendimento. Se soubesse, não teria adiquiirido o veículo. Espero que sirva de alerta para os possíveis compradores, e que provalvelmente, ainda terei mais dores de cabeça!
Foi uma pena ter demorado tanto para perceber que estava entrando em uma furada minha amiga. É uma pena mesmo. Deixo para meus amigos e leitores analisarem e refletirem sobre o tipo de serviço que os chineses estão tentando nos vender. Espero que o problema das peças em falta no estoque seja resolvido logo e que o atendimento “mafioso” seja um caso isolado na Chery Pequim, pois pelo menos a concessionária de Salvador me atendeu bem quando fiz o test drive no Face, mesmo sem saber que escrevo para uma mídia na internet.
Para finalizar, deixo uma pergunta:Sabendo desses casos, que as vezes acontecem também na rede autorizada de marcas conhecidas pelos brasileiros há anos, você ainda daria um voto de confiança à Chery no Brasil? Eu nem preciso emitir minha opnião…

Fonte: http://www.motorpasion.com.br/default/chery-enfrenta-problemas-com-pecas-de-reposicao-no-brasil


Nota: O post foi veiculado no blog Motorpasion em outubro de 2010. De lá para cá, nada mudou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário