quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Primeira vitória na justiça

Prezados companheiros,

O 11/11/2014 foi um dia de grande vitória e alívio. Ocorreu em Natal/RN a audiência de instrução do meu processo contra a Redenção Chery (CSS Chery em Natal/RN) e Chery Brasil. Os advogados dessas empresas compareceram ao julgamento, mas, assim como na audiência de conciliação, não ofertaram qualquer proposta. Diante de uma farta documentação sobre o veículo, laudo pericial constatando vários problemas do meu Chery Face e depoimentos testemunhais, não restou ao sensato juiz outra alternativa a não ser proferir sentença deferindo todo o meu pleito, que incluiu a devolução integral do valor do carro (devidamente corrigido), indenização por dano moral, devolução dos custos de emplacamento e custo da primeira revisão (também devidamente corrigidos). Após 2 anos e 9 meses aturando este engodo de carro e 2 anos e 3 meses de processo, vejo que o meu caso caminha para um desfecho justo. As empresas devem recorrer, mas acredito ser muito difícil a sentença ser revertida. Agora é apenas uma questão de tempo. Primeira batalha vencida. Enquanto isso, o meu Face fica de peso morto na garagem até a sentença ser cumprida. Recomendo a todos que estão sendo lesados pela Chery e suas CSS que procurem os seus direitos e não deixem barato. Sejam pacientes e perseverantes que a justiça prevalecerá.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Depoimento de ex-proprietária de Chery Tiggo


Transcrevo aqui o relato da Iara Caeres, usuária do grupo Chery Nunca Mais! e ex-proprietária de um Chery Tiggo:

oi gente,sempre faço questão de registrar minha experiencia com a chery,foi horrivel.Eu tinha uma tucson ai meu marido resolveu  comprar essa bomba chamada Tiggo, a minha sorte foi que fiquei com os dois,o tiggo é um carro barulhento,não tem estabilidade nenhuma,não anda nada e gasta muito combustivel,fiquei com essa porcaria 4 meses nesse tempo ele foi umas 5 vezes na concessionaria,parecia uma escola de samba de tanto barulho,um consumo absurdo de gasolina, mas nunca tiverão a competencia de sanar meu problema alias qdo eu chegava na concessionaria ja faziam cara feia, pra finalizar vendi a minha linda tucson, não aguentei ficar um mes com essa porcaria do Tiggo, perdi 12000,00 na venda dessa bomba, fui na hyundai e comprei um i30, super carro. Mas a minha experiencia com essa marca vagabunda de carros não parou ai, minha filha pegou o carro do namorado um QQ e bateu, mais um pesadelo, o carro não aguenta nada, acabou com a frente,na concessionaria só de peças dava 12500,00 tive que comprar no mercado livre e acabei gastando no conserto todo 8900,00, e o vendedor da chery me disse que bateu qq e face ja era, lixo,então fiquem atentos, não sei como no nosso pais entra uma marca dessas, outra coisa importante o Tiggo não passou no teste internacional de segurança, assistam o video no you tube, espero livrar varias pessoas desse problema chamado CHERY com esse meu depoimento.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Chery Tiggo capota, airbag falha e mulher fica ferida

Vejamos notícia de 2011, vinculada no portal UOL Mais:
O veículo Chery Tiggo, com placas BEY 2703, de São José dos Pinhais, capotou nesta quarta-feira (14), o airbag não abriu e a motorista, Itamara Lima da Silva Smanotto, de aproximadamente 35 anos, ficou gravemente ferida. O acidente aconteceu na avenida das Torres, no bairro Uberaba, em Curitiba, próximo ao viaduto da linha férrea. De acordo com informações da Polícia Militar, repassadas por testemunhas, um caminhão fechou a motorista do carro, que perdeu o controle e capotou fora da pista. A vítima foi atendida por socorristas do Siate e encaminhada ao Hospital São José. Motoristas curiosos deixaram o trânsito lento no local. 
Confiram a reportagem em vídeo:



Notícia originalmente vinculada em:
http://mais.uol.com.br/view/ciq9n2uk6gb4/curitiba-carro-capota-airbag-falha-e-mulher-fica-ferida-0402CC1C306ED8812326?types=A

Relato de ex-proprietário de um Chery Face

Confiramos o relato do Ricardo Marsaro, colega do grupo Chery Nunca Mais! e do Clube do Chery, além de ex-proprietário de um Chery Face:

Em 2012 eu tive uma "diarreia mental" de comprar um chery Face.
Arrefecimento de água transbordando.
Correia patinando.
Sem freio. Por duas vezes os cilindros traseiros estouraram.
Coluna de direção estala/bate.
Suspensão dianteira bate. Bom bate é apelido ela se desmonta mesmo.Fiquei com a maçaneta da porta na mão.Chaves de roda e macaco que não eram do carro. O macaco empenou na primeira tentativa junto com a chave.Abrir o carro. Rsrsrs eu ficava dando voltas no carro até abrir.Olha com todo o respeito a quem comprou um chery mas a marca pra ser ruim vai ter que melhorar muito.
Como a minha css aqui de Florianópolis sempre me atendeu bem, eu preferi vender/dar "desvalorização absurda" do que entrar na justiça. E aprendi que marca boa é marca que vc pisa no freio e o carro para.
Abraço,
Ricardo Marsaro
Ex. Proprietário de um Chery Face
Também estou no Fórum chery.



Também tive esta diarréia. E na mesma época! Será que foi uma epidemia?

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Minha indesejável coleção de Ordens de Serviço

Minha indesejável coleção de 18 ordens de serviço, acumuladas em 2 anos e meio de martírio com o maior erro da minha vida até o momento. Alguém tem mais em tão pouco tempo?



quinta-feira, 17 de julho de 2014

Relato de ex-proprietário de um Chery S-18

Transcrevo-lhes o breve relato do Daniel Ferro, membro do grupo Chery Nunca Mais! e ex-priprietário de um S-18:

"Espero que meu relato seja de utilidade para quem pensa em comprar um Chery. Em Março de 2013 minha mãe me alertou que havia visto um QQ na rua e se encantou. Achou bonitinho, pequeno, e achava ideal por ser completo e com custo baixo. Bem, fomos até uma concessionária e o vendedor conseguiu empurrar um S-18 com 800km alegando que o motor era mais potente e que para estrada era ideal, e que a antiga dona só deixou com ele pq havia perdido o emprego...bem...era minha mãe quem queria e decidiu arriscar. Um ano....isso mesmo....um ano foi o tempo que permanecemos com o carro e a luz do AirBag nunca se apagou. Levamos 6 vezes na Oficina da Wei Motors da Av.Francisco Morato em SP. Arrumava e dias depois voltava a acender. E além disso, a seta simplesmente deixava de funcionar. Um carro ano 2012 completo...e não tinha seta e pisca-alerta. Ficava dias para arrumar e o problema voltava. Era resolvido com um "empurrãozinho" na caixa de fusíveis....carros muito mais velhos e arcaicos tinham seta e o nosso não....Aquilo foi me deixando irritado e com muito custo, convenci minha mãe a me deixar trocar o carro....é aí o meu alerta....
Não foram uma, nem duas....foram 6 concessionárias que se recusaram a receber nosso S-18 sob a alegação que encalharia no show room. Nem quiseram avaliar. O carro conseguiu ser "empurrado" por impressionantes 18 mil reais e eu nem questionei se estava baixo ou não, pq a média de avaliação nas outras 3 que aceitariam o carro era de 15 mil reais (por um carro comprado por 26 mil reais)
Por favor, não comprem um Chery até que a marca se estabeleça bem no Brasil ou simplesmente suma de vez como aconteceu com outras montadoras."


Relembro-lhes que o problemático S-18, lançado no início de 2012, deixou de ser oferecido pela Chery Brasil ainda no mesmo ano.


terça-feira, 1 de julho de 2014

Revisão dos 20.000 KM do Chery Face

Semana passada, tive que levar a minha maldita bombinha para a revisão obrigatória dos 20.000KM, para continuar satisfazendo as condições da "maravilhosa" garantia Chery, apesar de mal estar usando o carro, que percorreu pouco mais de 14.000KM desde o fatídico dia que resolvi comprá-lo.

Na ocasião, apenas solicitei a revisão por preço fixo dos 20.000KM e que resolvessem um problema recorrente no sistema de freios (já publicado neste blog), sobre o qual venho reclamando desde o início do ano.

Para resumir:

1. Não resolveram o problema do freio. Mais uma vez alegaram que não havia peças e ou previsão de chegada. Continuo com o carro sem ABS e com sensor do sistema de freio inoperantes.

2. O exorbitante valor de R$612,87 pela revisão dos 20.000Km deveria cobrir os itens listados no site e a mão de obra:


Vejam que o 4º item refere-se ao Óleo Lubrax Tecno 15W-40. É o óleo recomendado pelo fabricante, conforme manual. Trata-se de um óleo simples, barato e encontrado em qualquer posto.

Todavia, é prática comum da Redenção Chery, desde a primeira revisão, utilizar o óleo Uni Tech SL 15W40, um dos óleos mais baratos do mercado. Desta vez não foi diferente, senão vejamos a nota fiscal:


Apesar de conhecer esta prática da Redenção Chery, desta vez há no site da Chery a menção de que o preço fixo da revisão inclui um óleo específico, no caso, o recomendado pelo fabricante. Por que a Redenção Chery insiste em utilizar o óleo não recomendado, quando estou pagando pelo óleo recomendado?

Observem ainda que o litro do óleo Lubrax recomendado pelo fabricante custa em postos de gasolina a bagatela de R$ 14,00. Enquanto que o óleo Uni Tech, não encontrado com facilidade nos postos, custa cerca de R$ 10,00. Nesta ocasião, paguei R$32 por um óleo que custa R$10,00 no mercado e não é o óleo recomendado. O preço já seria abusivo para o óleo recomendado, mas a Redenção acha pouco e ainda coloca um óleo mais barato a preço de óleo de primeira linha.

Esta é só mais um epsódio na minha saga com minha bombinha.

Atualização (07/07): Entrei em contato telefônico com a Chery Brasil acerca do problema, explicando que além de ser uma prática comum da Redenção Chery colocar óleo não recomendado, havia pagado por um óleo específico (o listado como item da revisão por preço fixo) e haviam aplicado outro. Mais uma vez a resposta foi: "Não podemos fazer NADA!"

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Air-Bag do Chery Tiggo não funcionou em colisão

Transcrevendo postagem no usuário "thiagotpa", do Fórum Chery Brasil:


Sou novo no fórum e venho através deste contar minha experiência traumática ocorrida nesse feriado de ano novo.Estava indo em direção a SC com minha tiggo e de repente em uma rotatória um carro se atravessou não respeitando a placa de pare ocorrendo uma forte colisão frontal esquerda em torno de 60km/h. Eu por estar vendo a situação segurei com força no volante e nos pés tendo apenas dores do acidente, mas minha mae que ocupava o carona quebrou 2 costelas e se machuco e cortou bastante com o impacto.O carro no qual bati deu perda total e foi parar cerca de 30metros de distância, não sobrando nada da lateral, da caixa, motor e etc... empacotou tudo pra dentro. (Felizmente o ocupante se encontra estável e bem de saúde no momento).Agora fica a dúvida: Como que um acidente dessa proporção o maldito airbag nao funciona?Lembro que meu carro é modelo 2011 com apenas 16mil km rodados e todas revisões feitas em concessionárias autorizada.
Meu carro encontra-se no momento aprendido pela polícia devido ao acidente ter tido lesão corporal culposa e está aguardando perícia no depósito. Pretendo assim que for liberado estar entrando em contato com a chery para as devidas providencias. Acredito que seja motivo de investigação, pois meu maior motivo de ter comprado a Tiggo ao invés da Ecosport modelo antigo era em relação aos itens de segurança que tinham a mais... Talves eu tenha sido um infeliz "sortudo" nessa fatalidade, mas igual acredito que é caso para se investigar direitinho a situação pois o resultado do acidente poderia ter sido bem mais grave...
Aguardo opinião dos entendidos sobre o assunto para quem sabe ter passado algo despercebido por mim, mesmo eu achando que devido ao impacto ele deveria ter ativado.




É preciso colidir a que velocidade para o airbag de um Chery funcionar?

Post original em:

Procon-SP notifica Chery Brasil por falta de comunicado oficial de recall

Montadora chinesa não divulgou problema em anúncios publicitários. 


 


Cielo e Tiggo podem ter substância cancerígena em componentes do motor.


Vejam notícia de 2012 do Portal G1 na íntegra em:

terça-feira, 22 de abril de 2014

Chery QQ problemático faz consumidora indignada expor os problemas em redes sociais

Transcrevendo na íntegra o depoimento de uma colega do grupo Chery Nunca Mais! do Facebook:




COMPARTILHEM, POR FAVOR!!! E LEIAM!!!!NÃO comprem veículos da MARCA Chery!!!
Aguardo resposta da Chery Brasil:-Veículo modelo QQ zero km encaminhado à concessionária pela empresa seguradora. Aguardando troca do veículo, IMPOSSIBILITADO PARA USO EM DECORRÊNCIA DE PANE GRAVE DO MOTOR, PANE NA TROCA DE MARCHAS, PERIGO SOFRIDO EM VIA EXPRESSA DE ALTA VELOCIDADE UTILIZADA PELA PROPRIETÁRIA PARA DESTINO AO SEU TRABALHO, PANE NO AR CONDICIONADO, VEÍCULO APRESENTOU FUMAÇA NA PARTE TRASEIRA SEM NENHUM REPARO PELA VIVA CAMPINHO, PEÇA NOVA MAS ENFERRUJADA, INCOMPATÍVEL COM O POUCO/INEXISTENTE USO DO VEÍCULO SUPRACITADO E PERIGO DE VIDA À PROPRIETÁRIA EM DECORRÊNCIA DOS PROBLEMAS LISTADOS E APRESENTADOS EM APENAS DOIS DIAS DE USO, VEÍCULO ABASTECIDO SOMENTE NO POSTO E COM GASOLINA INDICADOS PELA VIVA CAMPINHO, por outro modelo QQ, marca Chery, do mesmo valor ou solução do litígio na esfera jurídica.
***obs: CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR EMBASANDO O MEU DIREITO - VIDE ABAIXO.***
Fiz contato telefônico com a Chery Viva Campinho, do grupo Milocar, com o vendedor HADRIAN, que, agindo de má fé, gerou uma proposta de venda alegando que pesquisaria meus dados para um possível financiamento do veículo "QQ". Mesmo afirmando que a cor desejada era a VERMELHA, o vendedor afirma ter em estoque um do referido modelo na cor PRETA, gerando a proposta de venda, sem explicar, durante o contato telefônico, sobre o que se tratava, pois expliquei que não possuía conhecimento sobre adquirir veículos zero km.Resolvo ir à concessionária RUBRA MOTORS, localizada na Barra da Tijuca. Quando resolvo finalizar a compra, o vendedor mostra-me, através do sistema da Chery, que o veículo QQ preto na Viva Campinho encontrava-se atrelado ao meu nome, o que me causou estranheza, pois não recebi mais nenhum contato telefônico do vendedor HADRIAN DA VIVA CAMPINHO. Dessa forma, estaria impossibilitada de dar prosseguimento à compra do QQ vermelho na Rubra. Surpreendentemente, recebi contato telefônico do vendedor HADRIAN no dia seguinte, pois deveria cancelar a proposta de venda gerada de má fé ou faria a compra de outro veículo, aguardando prazo indefinido, através da RUBRA. Diante da explicação de sua ausência em decorrência de problemas pessoais, BASTANTE RECORRENTES POR SINAL, sinaliza-me que conversou com a gerência e que não teria como transferir o veículo para a RUBRA, contradizendo-se em alguns momentos pois não falava a verdade.Após esclarecimento com o gerente da VIVA Campinho, que efetivamente ofereceu-me suporte na venda do veículo, repassando dados bancários para entrada e demais informações e dúvidas sanadas, resolvi realizar a compra em decorrência do atendimento da GERÊNCIA.O procedimento com meu banco, BANCO DO BRASIL, foi bastante ágil, liberando a retirada do veículo no dia 04 de abril, na concessionária VIVA CAMPINHO. O vendedor HADRIAN não realizou a entrega do veículo, sem suporte algum à venda realizada. Os acessórios contratados com a Vendedora Carol foram realizados através DA MINHA INICIATIVA, pois o vendedor HADRIAN NÃO OFERECEU NENHUM SUPORTE/EXPLICAÇÃO. O veículo saiu da concessionária com VÁRIOS DEFEITOS DE FABRICAÇÃO, EXPOSTOS A SEGUIR:- Dia 08 de abril de 2014: veículo apresenta graves problemas na troca de marchas durante percurso de linha expressa, Linha Amarela, no período da manhã, trafegando à 20 km/hora, sendo necessário acionar o ALERTA para tentar assegurar a minha segurança diante do problema das marchas e o pedal da embreagem, além de uma fumaça forte na parte traseira do veículo (problema relatado na concessionária e não verificado.) Veículo rebocado pela empresa seguradora para a Concessionária VIVA CAMPINHO.*Apenas reparo no pedal e protetor de cárter, sem nenhuma verificação mais séria diante dos problemas apresentados.*OBSERVAÇÃO: PROPRIETÁRIA E SEU MARIDO FALTARAM AO TRABALHO PARA TENTAR SOLUCIONAR O IMPASSE.-Dia 09 de abril: Proprietária voltou ao seu domicílio, durante o período da manhã, ao constatar que o veículo voltou a apresentar problemas com a troca de marchas e embreagem, igual ao episódio do dia anterior, mesmo que o Setor de Mecânica da VIVA CAMPINHO ASSEGUROU TER SANADO TODOS OS PROBLEMAS DO VEÍCULO.Veículo agendado para ser emplacado no Detran, Posto Barra da Tijuca, o que foi impossibilitado, mesmo com todas as taxas pagas e agendamento, em decorrência de alerta no painel do veículo indicando problema no motor e carro "trepidando" de forma intensa e anormal com o uso MÍNIMO DO AR CONDICIONADO, QUE TEVE QUE SER DESLIGADO.obs 1: MANUAL DO VEÍCULO INDICA QUE O ALERTA DE PROBLEMA NO MOTOR OBRIGA O CONDUTOR A PARAR IMEDIATAMENTE O VEÍCULO, O QUE FOI FEITO PELA PROPRIETÁRIA.obs 2: CANO DE DESCARGA JORRANDO ÁGUA EM DECORRÊNCIA DE PANE COM USO DO AR CONDICIONADO E A REFERIDA PEÇA ENCONTRA-SE ENFERRUJADA.obs 3: TAL SITUAÇÃO PROVOCOU O IMPEDIMENTO DO EMPLACAMENTO DO VEÍCULO, POIS A PROPRIETÁRIA ACIONOU IMEDIATAMENTE O SERVIÇO DE REBOQUE, POIS O VENDEDOR HADRIAN NÃO SE RESPONSABILIZOU PELO VEÍCULO, MESMO INFORMADO QUE O VEÍCULO SE ENCONTRAVA COM NOVOS PROBLEMAS E AINDA MAIS GRAVES, EXIMINDO-SE VERBALMENTE DE RESPONSABILIDADE/CULPA.obs.: 4: PROPRIETÁRIA FALTOU AO TRABALHO POIS O VEÍCULO APRESENTOU NOVAMENTE PROBLEMAS COM A MARCHA E EMBREAGEM, IMPOSSIBILITANDO O TRÁFEGO SEGURO PARA SEU TRABALHO, ALÉM DE SINAL DE PROBLEMA COM MOTOR E PROBLEMA AO UTILIZAR O AR CONDICIONADO E CILINDRO DEFEITUOSO DE FÁBRICA!!!!!Veículo rebocado para a Central da empresa seguradora em decorrência do horário e trânsito, impossibilitando entrega à concessionária em virtude da NEGATIVA DO VENDEDOR ATRAVÉS DE CONTATO TELEFÔNICO, afirmando que a CHERY VIVA CAMPINHO NÃO POSSUI NENHUM RESPONSÁVEL PARA RECEBIMENTO DE VEÍCULOS VENDIDOS PELA MESMA E NECESSITANDO DE SERVIÇO DE REBOQUE.obs 5: A proprietária e seu marido ficaram SEM TRANSPORTE PARA SEU DOMICÍLIO, SEM PODER TRABALHAR DURANTE DOIS DIAS E A PROPRIETÁRIA ENCONTRA-SE DESDE O DIA 07 DE ABRIL SEM VEÍCULO, QUE JÁ FOI QUITADO, PARA CUMPRIR SUAS OBRIGAÇÕES PESSOAS E PROFISSIONAIS, CAUSANDO DANOS MATERIAIS E MORAIS, PRINCIPALMENTE EM DECORRÊNCIA DA ORIENTAÇÃO FORNECIDA ATRAVÉS DE CONTATOS TELEFÔNICOS COM O VENDEDOR HADRIAN DA VIVA CAMPINHO.VEÍCULO ZERO KM, INTEGRALMENTE QUITADO, RETIRADO HÁ APENAS 07 DIAS CORRIDOS, NÃO DISPONÍVEL PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES DA PROPRIETÁRIA, PROVOCANDO À MESMA A SÉRIOS RISCOS EM DECORRÊNCIA DOS PROBLEMAS DE FABRICAÇÃO APRESENTADOS PELO MODELO QQ, 2013/2014, COR PRETA, JÁ REBOCADO POR 02 VEZES NAS DATAS SUPRACITADAS.
***Atualmente, SAC, Departamento Jurídico, Gerente de Vendas da Vivo Campinho Marcos Bezerra, Grupo Milocar, Canais de Defesa do Direito do Consumidor, Viva Recreio - Oficina, Gerente e Assistente do Banco do Brasil e suporte jurídico acionados para solucionar tal impasse. Restando um BOLETIM DE OCORRÊNCIA em uma DP ou Delegacia do Consumidor para instaurar inquérito policial e perícia no veículo e início da solução na esfera jurídica.***
ATENÇÃO!!!! RESPEITO AO CONSUMIDOR E À LEGALIDADE!ISSO É BRASIL:"Código de Defesa do Consumidor - lei 8078/90Art. 6º São direitos básicos do consumidor:I - a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos; [...]Art. 8° Os produtos e serviços colocados no mercado de consumo não acarretarão riscos à saúde ou segurança dos consumidores, exceto os considerados normais e previsíveis em decorrência de sua natureza e fruição, obrigando-se os fornecedores, em qualquer hipótese, a dar as informações necessárias e adequadas a seu respeito. [...]Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas.§ 1° Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso;II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos;III - o abatimento proporcional do preço. [...]§ 3° O consumidor poderá fazer uso imediato das alternativas do § 1° deste artigo sempre que, em razão da extensão do vício, a substituição das partes viciadas puder comprometer a qualidade ou características do produto, diminuir-lhe o valor ou se tratar de produto essencial."
NÃO ESTOU PEDINDO NENHUM FAVOR, APENAS MEU DIREITO.COMPARTILHEM!!!
Link para o post no Facebook:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=633822366671586&set=a.181359321917895.52366.100001314867488&type=1&theater

domingo, 13 de abril de 2014

Chery aparece mais uma vez em matéria do IG Carros

Os carros que decepcionaram nos últimos anos

Conheça 11 modelos que prometiam e não entregaram o que suas marcas esperavam

[...]

10º Chery QQ – vendas 20.763
QQ continua no mercado brasileiro, mas patina nas vendas. Mesmo barato e bem equipado, o chinês vende pouquíssimo. Chegou a custar menos de R$ 20 mil e nem assim encontrou compradores. Talvez o problema não seja do carro em si, mas da Chery, marca ainda com a imagem pouco conhecida e sem um público cativo.
[...]
1º Chery S18 – vendas 1.807
Design moderno, motor flex e um preço justo. Esse era o pacote do S18, hatch compacto que a Chery lançou no Brasil no início de 2012 e que durou apenas dois anos no mercado. A marca chinesa resolveu suspender as vendas dizendo que iria se concentrar nos futuros modelos nacionais. Com ele foi-se também o médio Cielo, que ganhou esse nome em um concurso cultural aberto ao público. Nesse caso não se deve culpar o produto e sim a empresa pela falta de planejamento. Ruim para quem comprou e agora dirige um carro novo, mas descontinuado no Brasil.





Veja matéria completa em:

terça-feira, 1 de abril de 2014

E os freios ganham mais um problema...

Como tudo nesse carro pode ser piorado, o sistema de freios ganhou um novo problema. Além do ABS não funcionar, outra luz do painel relativa a problemas nos freios acendeu. É, acho que chegou a hora, mais uma vez, de encostar o carro.




segunda-feira, 31 de março de 2014

Meu caso é publicado no Portal Maxx Internet!


Após tentar, sem sucesso, que a minha história fosse publicada em diversos portais de notícias automotivas, o Portal Maxx Internet se sensibilizou com o meu caso e publicou uma matéria na seção "Sobre Rodas".



Confiram a matéria no link:
http://sobrerodas.maxxinternet.com.br/2014/03/chery-face-problemas-conhecidos.html


sexta-feira, 21 de março de 2014

Freio de estacionamento inoperante

Vejam os depoimentos em vídeo de um colega do grupo Chery Nunca Mais! sobre um problema "clássico" do Chery Face: O freio-de-mão que não funciona.




Quase todos que tem o Face enfrentam este problema. O freio desregula com grande facilidade, funcionando satisfatoriamente apenas nos primeiros dias após uma regulagem. Praticamente, de toda vez que visito a Redenção Chery, peço para eles regularem o freio de estacionamento, mas em pouco tempo ele volta ao "normal", que é não funcionar!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

E, mais uma vez, um problema antigo está de volta.

Pela 3ª vez nesses 2 anos com o Chery Face, o indicador de problemas no freio ABS acende e o freio comporta-se de maneira diferente.


Cansa, minha gente. O carro dá problema até encostado. Estou apenas dando voltas semanais no carro...

Atualização (14/03/2014): Deixei o carro no dia 10/03/2014 para resolução deste e outros problemas. Informaram-me que não seria possível resolver o problema do ABS pois a oficina estavam sem o "scanner" e não seria possível avaliar o que há de errado com o carro, e, portanto, este problema só poderia ser sanado em outra oportunidade.
Atualização (24/03/2014): Ligaram-me hoje para avisar que eles já dispõe do bendito "scanner" e que eu já poderia agendar o reparo. Porém, já que a perícia do carro acontecerá nos próximos dias, achei prudente não levar o carro à Redenção Chery até que a perícia ocorra. 

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Pense antes de comprar um Chery. Certamente você não vai comprar!

Não é apenas para frente que se deve olhar na hora de saber se um carro tem perspectiva. O passado também pode ser uma boa fonte de referência. Alguns modelos vendem pouco por vários meses e denunciam que algo pode estar errado. Veja o caso de dois modelos da chinesa Chery, o compacto S18 e o médio Cielo. Eles vendiam bem pouco nos últimos tempos e acabaram deixando de ser importados. Ou seja, mico na certa.




domingo, 16 de fevereiro de 2014

Suspensão do Novo Chery Tiggo



Depois de tudo que vem sendo publicado aqui, e vendo este vídeo, você ainda iria de Chery Tiggo?

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

E a gente vai levando...

Vou fazer um breve sumário (em ordem cronológica) das ações que venho tomando para ter meus direitos como consumidor respeitados, excluindo telefonemas, emails e idas à concessionária:

OBS.: Retirei o carro da concessionária em 07/02/2012.

  • 1ª Notificação Extrajudicial, realizada em 26/03/2012, entregue em mãos da responsável pelo pós-vendas, que se negou a protocolar o documento. 
  • 2ª Notificação Extrajudicial, realizada em 30/04/2012. Enviada pelos Correios com AR, mas a funcionária que recebeu o documento não preencheu corretamente o AR.
  • 3ª Notificação Extrajudicial, realizada em 12/07/2012. Enviada pelos Correios com AR, mas, novamente, a funcionária que recebeu o documento não preencheu corretamente o AR. Desisti de tentar amigavelmente por aqui.
OBS.: As três notificações foram enviadas por email também para o SAC da Chery Brasil.
  • Processo Judicial, ajuizado em agosto de 2012 no TJ-RN. O processo se "arrastou" por 18 meses, até que a primeira audiência foi marcada para março de 2014.
  • Criação deste blog, em 14/11/2013.
  • Reclamação diretamente com a Chery International, em dezembro de 2013.

Até hoje, não recebi qualquer retorno da Redenção Chery (Natal/RN), da Chery Brasil ou da Chery International sobre estas minhas notificações, reclamações e ações. Sequer um telefonema ou e-mail. Nada, silêncio absoluto. É como se eu estivesse tentando contatar empresas que faliram ou que encerraram suas operações.

Acha que o meu caso é isolado? Visite o grupo Chery Nunca Mais! e veja os relatos das mais de 130 pessoas que hoje o compõem com apenas 3 meses de vida.




Atualização (13/03/2014): Hoje, finalmente, tivemos a audiência preliminar, de conciliação.Como esperado, os representantes da Chery Brasil e da Redenção Chery não apresentaram qualquer proposta conciliatória. Assim sendo, o juiz procedeu à convocação de uma perícia, para apuração dos problemas do carro.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Mais uma lembrança da visita à Redenção Chery (Natal/RN)

Após quase 15 dias de molho, na última terça, 21/01/2014, recebo o carro após mais uma visita à Redenção Chery. Como o carro foi entregue todo emporcalhado, como de costume, fui limpar o carro por dentro. Olhem só o que eu detectei:


Deram um sumiço no "pito" de destravamento da porta traseira direita. Como nunca levo pessoas atrás, notei  essa peripécia ao realizar a limpeza do carro apenas hoje (no domingo). O melhor é que esse "pito" é rosqueado, sendo impossível alguém ter quebrado apenas puxando. Tem que desenroscar...

Já devem ter notado qual foi a situação aí né? Faltam peças, carro dando sopa na CSS... E não é a primeira vez que isso acontece.

Como isso passou despercebido na hora da entrega, não adianta ir lá reclamar... Vão me chamar de mentiroso. Prefiro evitar mais esse aborrecimento...

Só mais uma para a coleção.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Chery QQ vazando água do radiador...

Proprietário sente saudades da época do Uno...




E ainda faz outro vídeo, mostrando a "qualidade" das presilhas plásticas que substituem os parafusos de metal em todos os Chery.



segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Chery enfrenta problemas com peças de reposição no Brasil


Muitas pessoas tem medo de comprar um carro importado e ter acrescido à “suave” prestação do financiamento, (sim, brasileiro mente dizendo que comprou o carro à vista, porém mais de 70% dos carros são financiados…) gastos com taxis e aluguéis de carros ou indo para a realidade de pessoas como eu que são estagiários e editores de blogs, ser obrigado a adicionar um pouco de aventura na vida se aventurando no transporte público.
A notícia divulgada ontem, pode ser um banho de água fria em que estava deixando de acreditar no conselho dos amigos para se render a mídia. Digo isso, pois apesar de muitos proprietários de carros importados afirmarem veementemente que não enfrentam dificuldade com peças de reposição, quem é do meio automotivo sabe que ter um carro importado, principalmente de uma marca recém chegada no país e que ainda por cima anda tendo um número expressivo de vendas, pode ser uma furada.

A Chery estaria passando por dificuldades para manter o estoque necessário para atender todas as concessionárias do país, o que pode denunciar uma durabilidade menor do que a esperada para alguns tipos de sistemas, ou uma falta de planejamento para a demanda de serviços realizados pela autorizadas. O mais grave é saber que a marca começa a apelar para soluções empíricas para resolver o problema da falta de peças.
Quando eu digo empírica, entendam improvisação mesmo! A marca anda fazendo pesquisas para encontrar peças que possam ser adaptadas aos carros vendidos no país, uma prática que pode ser considerada perigosa do ponto de vista da engenharia, pois duvidamos que estejam fazendo mais testes com esses componentes do que o simples teste de pacote, onde a peça ou conjunto deve se encaixar no local previsto no projeto sem maiores problemas.
Coincidentemente, um amigo me ligou ontem pela manhã dizendo que seu Tiggo estaria chegando na semana que vem, depois de uma longa espera de mais de 2 meses. Essa demora poderia ser explicada por outra situação relatada pelo site Notícias Automotivas na mesma notícia. Na falta de peças de reposição a Chery está retirando peças de outros carros em estoque, e estes ficam aguardando a chegada de novas peças.
Além da notícia veículada ontem, começam a pipocar alguns casos no site Reclame Aqui, um conhecido elo de ligação entre os produtos problemáticos e o mundo da internet. Postarei o link no final do post como de costume, porém não poderia deixar de citar algumas partes do depoimento de uma consumidora de São Paulo que foi praticamente desrespeitada em todos os aspectos do código de defesa do consumidor.
A sorte é que a consumidora foi muito paciente com a concessionária Chery Pequim, eu em seu lugar teria apelado para macumba, costurado o nome do gerente na concessionária na boca de um sapo e colocado um despacho no cruzamento mais próximo. Saravá meu rei!
Vejam a primeira parte do calvário de mais de 1 mês para a retirada de um carro comprado à pronta entrega.
“Na verdade, o meu problema começou, que foram vários por sinal, após a assinatura do contrato. Comprei um cielo hatch dia 22/05/10, a pronta entrega, mas como teria que colocar o couro e o insufilm, seria entregue até dia 31/05. Começaram então as enrolações e desculpas descabíveis!!! Acontece que no dia seguinte, o gerente Sr. Robson Costa, me ligou avisando que, o cielo hatch prata que me venderam, já havia sido vendido também horas antes, e que ou eu escolhia outra cor, ou teria que esperar até 60 dias!!! Um completo absurdo!!!!
Vocês acharam que a situação anterior já havia sido o maior absurdo? Vejam a continuação da novela.
“Após alguns dias, e de muita insistência de minha parte, senão, não obtinha respostas, fui notificada que o carro já havia chego e seria “preparado” para entrega. Mais 7 dias de espera(...) 3 dias depois me mandou um e-mail dizendo que, depois de terem colocado o insufilm e o couro no carro, descobriram que esse carro não era o meu, que não sabiam de quem era e nem para onde teria ido o meu!!!! Alegaram erro da transportadora é claro!!! (...)
Eu já teria desistido da compra na primeira parte, mas como brasileiro não desiste nunca, nossa amiga resolveu dar mais um voto de confiança à Chery Pequim e deu mais uma semana para o carro chegar a suas mãos. Coitada, se soubesse da dor de cabeça que viria a seguir teria cancelado a compra no primeiro problema…
“Após 20 dias de uso, com exatos 580 km rodados, começaram a aparecer vários barulhos no carro, como se você estivesse dentro de uma pipoqueira!!! Entrei em contato com a concessionária e agendei o conserto. Entreguei o carro numa terça-feira, 20/07 às 8 da manhã, reclamando de barulhos nos bancos, no pedal do acelerador, na direção que trepida ao extremo, parecendo estar solta, num esguicho do limpador que jogava água para baixo e de um barulho forte na frente do lado esquerdo, quando exigido mais da frente do carro, em lombadas, ondulações por exemplo.
É obvio que a concessionária depois de tantos problemas iria dar um tratamento de 5 estrelas para a sua mais azarada cliente, correto? Ledo engano, isso só acontece em países sérios, onde o cliente ao pagar por um bem está selando um contrato de confiança mútua. Já no Brasil…
“O mecânico Kleber andou com o carro e disse que era a caixa de direção que precisava de reparo, um problema super simples, num carro zero, que acontece constantemente, não é mesmo????(...) Retirei o carro na quinta, dia 22/07 à tarde, e pude verificar que o barulho continuava da mesma forma (...) o mecânico me respondeu que era normal fazer esse barulho, pois o caro foi “preparado” para andar na China e não aqui no Brasil, então precisava de ajustes! (...) não foi autorizado a trocar a peça, já que ela não estava quebrada!(...) Solicitei um carro reserva para o meu ser arrumado, já que dependo do carro para trabalhar, e a resposta foi: “- Preciso da liberação do gerente para o carro reserva e ele está numa reunião” Conclusão, liguei para lá mais 3 vezes até o final do dia, e ele continuava em reunião e até agora, dia 27/07 às 13 horas, ele deve continuar em reunião, pois nem me atentem mais!!!! (...) Bom, deixo relatado o meu completo descontentamento com a marca Chery e com o seu atendimento. Se soubesse, não teria adiquiirido o veículo. Espero que sirva de alerta para os possíveis compradores, e que provalvelmente, ainda terei mais dores de cabeça!
Foi uma pena ter demorado tanto para perceber que estava entrando em uma furada minha amiga. É uma pena mesmo. Deixo para meus amigos e leitores analisarem e refletirem sobre o tipo de serviço que os chineses estão tentando nos vender. Espero que o problema das peças em falta no estoque seja resolvido logo e que o atendimento “mafioso” seja um caso isolado na Chery Pequim, pois pelo menos a concessionária de Salvador me atendeu bem quando fiz o test drive no Face, mesmo sem saber que escrevo para uma mídia na internet.
Para finalizar, deixo uma pergunta:Sabendo desses casos, que as vezes acontecem também na rede autorizada de marcas conhecidas pelos brasileiros há anos, você ainda daria um voto de confiança à Chery no Brasil? Eu nem preciso emitir minha opnião…

Fonte: http://www.motorpasion.com.br/default/chery-enfrenta-problemas-com-pecas-de-reposicao-no-brasil


Nota: O post foi veiculado no blog Motorpasion em outubro de 2010. De lá para cá, nada mudou.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Relato de ex-proprietário de um Chery S-18 que teve que ir à China para resolver seu problema


Transcrevo o surpreendente relato do Eduardo Maximo, usuário do grupo Chery Nunca Mais! no Facebook, que teve que ir até a China para ter seus problemas resolvidos:


Pessoal vou contar minha trajetória quando escolhi erroneamente me desfazer de um HONDA FIT para entrar na furada de um CHERY S18..No ano de 2011 cai na besteira de entra numa ccs da chery NANJING EM SAO PAULO e fechar negocio com um S18.....o carro na ccs era perfeito, bonito, completo e chamava atenção pelo projeto inovador....comprei o auto e dai minha vida comecou a se transformar num inferno......peguei o carro na ccs de noite, então só observei o carro por fora na entrega e sai feliz dirigindo meu carro zerinhoooooo....no outro dia em casa fui conferir o carro, e de cara achei vários defeitos no chery, sendo que O RETROVISOR DIREITO ELÉTRICO NA FUNCIONAVA, A LUZ DE FREIO NÃO ASCENDIA, A DIREÇÃO HIDRÁULICA ESTAVA CHIANDO MAIS QUE PEITO CHEIO DE CATARRO, E OS DISCOS QUE TEM ADERÊNCIA COM AS PASTILHAS DE FREIO ESTAVAM TODOS ENFERRUJADOS.....levei na chery na semana seguinte pra arrumar, o carro ficou parado por uma semana , e quando me devolveram pra minha surpresa não tinham arrumando nada por falta de pecas....comecei a conversar com eles de forma educada, mas o gerente de la que é um banana com ecou a me tirar do serio e eu tive que ir engrossando, cada vez que o carro quebrava, o que não foi pouco.....bom levei o carro pra casa com os mesmo defeitos e fui procurar o senhor Mauricio gerente da chery no interior de sao paulo no centro de distribuição, o cara é um enrolão de marca maior, mas foi o primeiro contato pra a solução dos meus problemas....apos falar com ele, levaram meu carro pro centro de distribuição e trocaram tudooooooooo, e me devolveram o carro apos 15 dias....problema resolvido? abraca...na semana seguinte o carro me deixou na mão, pois a bomba de combustivel pifou pois o carro nao podia ser abastecido com etanol, sendo que o carro era felz kkkkkkkkkkkk.....sem falar que as borrachas dos vidros ressecaram e entrava água dentro do carro, o alarme nao funcionava e varias vezes eu fiquei sem conseguir entrar no carro pois não destravava....a porto seguro em 8 meses que eu fiquei om o carro me atendeu nada mais nada menos que 25 vezes, e depois cancelaram meu contrato alegando que não aceitariam mais carro chines pelo excesso de problemas....Certo dia liguei na ccs pra reclamar de mais um problema no carro e a gerente disse QUE EU ENCHIA O SACO, isso mesmo amigos, ela me disse isso, dai eu fui na csss e quase quebrei tudo la...deu policia e tudo mais.....como sou comissario de voo, fiz contato no salão do automóvel com o gerente da Chery na china, e fui até a fabrica levar meu caso, gastei meu dinheiro, meu tempo, mas era questão de honra, falei com os gerentes chineses e denunciei tudo que ocorrei na ccs que eu comprei meu carro, e em dois meses a chery brasil RECOMPROU MEU CARRO PELO MESMO PRECO QUE EU HAVIA PAGO, foi um milagre, pois eu esperava amargar o resto da vida com aquela bomba.....fui para no hospital de nervoso, abri processos e nada resolveu, o negocio  foi solucionado quando eu fui na fabrica da china....Esse Cury que trabalha aqui no Brasil nao esperem nada dele....é um picareta......só tem papo......Entrem em contato com a Chery China a através de emails e infernizem a vida deles que foi o que eu fiz.....foram 8 meses de tensão, mas eu não desisti, afinal eu investi minha grana suada num carro deles e não pode sair no prejuízo. Digo por experiencia próprianão sejam educadinhos com a Chery, pois eles só entendem na base do grito e da ameaça, senão vcs vão amargar o prejuízo por resto da vida, ou até que o carro de vcs desmanche o que não vai demorar muito....Quem quiser saber mais detalhes, é só perguntar que faco questão de responder a ajudar a todos os amigos que por uma infelicidade compraram um carro da Chery.